“Lift”, a melhor música não editada de sempre

Acho que escrevo muito sobre os Radiohead. Não tanto quanto poderia escrever… mas definitivamente bem mais do que será considerado normal. Segue mais um para a contagem então. É-me muito difícil escolher as minhas músicas preferidas da minha banda preferida. Uma grande parte das que eles editaram está perto da perfeição… e encontram-se espalhadas por […]

A provocação das 7 canções

Vou fazer uma coisa que não faço habitualmente, que é ceder a este tipo de provocações (há quem lhes chame memes… mas quando me metem ao barulho, transformam-se em provocações). O Gonçalo Trindade, cujo blog sigo há já algum tempo, desafiou-me a escolher as minhas sete canções favoritas de todos os tempos e a desafiar sete pessoas a fazer […]

A experiência Radiohead

O meu último (pelo menos para já) artigo com exemplos da experiência. Se quiserem dar uma vista de olhos nos restantes: – a experiência The National – a experiência Broken Social Scene Radiohead Claro, tinha de ser. Os meus favoritos desde… 2004. Sim, demasiado tarde, bem sei. Ainda assim, lembro-me bem de como começou. Um download, uma audição […]

Eu ali ao lado

A convite do Pedro Rocha, escrevi um pequeno artigo no Will It Brand? sobre a marca Radiohead. Numa altura em que se fala muito do In Rainbows, optei por pegar no exemplo do Kid A, um álbum muito pouco promovido pelas vias normais que acabou por ser um grande sucesso comercial. Se estiverem interessados, leiam. Já agora, passem os olhos pelo resto do […]

Motivos que explicam o facto de não odiar as editoras

Eu não odeio a indústria discográfica porque acho que foram responsáveis por me trazer a grande maioria da música que ouço. As majors tendem a ser um pouco diabolizadas – e com alguma razão – por terem um historial de desrespeito por grande parte dos artistas que editam e pelos consumidores mas até não fizeram um trabalho […]

Editar em nome próprio: moda ou solução?

A auto-edição está na moda. O Nuno Galopim chama a atenção para este facto a propósito da notícia de que os Shins estão a preparar-se para editar o seu próximo álbum pela Aural Apothecary, editora do vocalista James Mercer. A Sub Pop, que lançou todos os discos da banda até agora, poderá ficar encarregue da distribuição.